IMPLANTE DENTÁRIO: DEVOLUÇÃO DA AUTOESTIMA E DA FUNCIONALIDADE

Os implantes dentários podem ser temidos por muitas pessoas, na maioria das vezes pela associação equivocada do procedimento à dor. Atualmente existem materiais dentários e técnicas que garantem o sucesso dos implantes, além de procedimentos cada vez mais eficazes para garantir o conforto do paciente. Por isso, se você apresenta perda de um ou mais dentes; possibilidade de perder uma prótese fixa pelo enfraquecimento de um ou mais dentes; fratura envolvendo a raiz do dente; dificuldade ao mastigar; e risco de perder algum dente por doença periodontal o tratamento pode ser justamente o implante dentário.

Nesses casos os benefícios são vários. Após a cirurgia, por exemplo, decorridas 72h o paciente já pode ter seus dentes, com isso já é possível melhorar a saúde, pois com a mastigação eficiente devido ao implante, o paciente poderá consumir alimentos que antes não seriam consumidos sem o implante, além de contribuir para a estética bucal e melhorar a autoestima.

Os implantes dentários são parafusos confeccionados em titânio que são colocados dentro dos ossos maxilares, funcionando como fixação para diferentes tipos de próteses dentárias: de um único dente, de vários dentes, ou até mesmo de todos os dentes. São diferentes das próteses fixas, pois servem para substituir a raiz dos dentes quando já não cumprem a sua função.

Basicamente a maioria dos pacientes que necessitem do implante podem se submeter ao procedimento, desde que passem por uma avaliação prévia necessária para a realização da cirurgia. Nesta avaliação pode ser verificada a necessidade de enxerto ósseo que pode ser realizado em uma etapa prévia à intervenção cirúrgica.

No caso do paciente apresentar algum processo infeccioso de ordem periodontal, o mesmo deve ser tratado anteriormente ao implante, isso pode ser averiguado pelo profissional responsável pelo tratamento do paciente.

Quanto a dor, que é geralmente temida pelos pacientes, ela existe, porém é suportável considerando o fato de que trata-se de uma intervenção cirúrgica que causa um inchaço especialmente nos três primeiros dias após o procedimento. Quanto as possíveis inflamações, elas podem ser tratadas com a administração de antibióticos e analgésicos que o dentista pode prescrever caso haja necessidade.

O tratamento pode durar de dois a seis meses com os implantes permanecendo em repouso para que haja a união do titânio ao osso. A taxa de rejeição é baixa, o que assegura a segurança do procedimento, o pequeno número de implantes que são rejeitados podem ser facilmente removidos e posteriormente substituídos.

Quanto à limpeza, seguem os mesmos cuidados que com a dentição natural, é recomendada a utilização de fio dental, escovação regular e o comparecimento regular do paciente às consultas de manutenção para prevenir ou diagnosticar precocemente qualquer alteração.

Visite a Clínica Odôntica e faça a sua avaliação!

By | 2018-04-19T11:27:02+00:00 abril 19th, 2018|

About the Author:

Deixe um comentário

Odôntica